Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Voltei aqui para me lembrar...

Quarta-feira, 25.04.12

 

Voltei hoje aqui para me lembrar de alguém que sempre me surgiu como um D. Quixote, tão poético na sua grande candura e convicção... 

No meio desta confusão global, desta insanidade global, ver pessoas assim que seguem a sua bússula interior e se mantêm seguros nesse fio condutor de uma ideia, de um sonho, era uma espécie de atenuante para tudo o que se iniciou nesta data concreta, há precisamente 38 anos. Talvez com ele tenham desaparecido todas as atenuantes, já não há mais...


Miguel Portas escapava completamente à minha percepção das pessoas de esquerda, percepção baseada na atitude e acções das chamadas pessoas de esquerda que fui observando e acompanhando ao longo destes 38 anos. Era um autêntico idealista, em todas as moléculas da sua alma. E assim vai permanecer na grande lógica deste universo tão estranho e maravilhoso em que somos apenas pequenas partículas em movimento.

Um viajante que gostava de comunicar e partilhar experiências, mais próximo de uma personagem de filme do que pessoa concreta, quotidiana. Por mais estranho que nos parecesse o cenário, vemo-lo sempre à vontade, perfeitamente adaptado. Pessoas assim vêm lembrar-nos a nossa natureza e vocação universal. Irmanamo-nos com toda a humanidade, com todas as pessoas simples, por mais longínquas que estejam no atlas aproximamo-nos no essencial.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Ana Gabriela A. S. Fernandes às 09:03








comentários recentes



links

coisas à mão de semear

coisas prioritárias

coisas mesmo essenciais

outras coisas essenciais

coisas em viagem


subscrever feeds